Para alguns as marmitas são uma nova tendência, um resgate de um velho costume. Mas ela voltou com tudo no dia a dia dos brasileiros. Embora sua maior vantagem seja a economia, com a crescente preocupação com a qualidade da alimentação, levar comida caseira para o trabalho, faculdade ou academia tem sido uma alternativa para melhorar a saúde. Quando bem elaborada a estratégia pode, de fato, dar aquela forcinha na dieta!

Atualmente apostar na alimentação caseira não tem sido exclusividade daqueles que desejam economizar. Deixando de lado o fato orçamento,  de acordo com pesquisas, os brasileiros não só priorizam o sabor na hora de escolher alimentos como consideram a alimentação caseira, do dia a dia, como a verdadeiramente saudável.

Marmita e os Buffets

É que muitos acreditam que não dá para ganhar da diversidade dos self services. A refeição caseira ou a marmita quando bem preparada pode ter um valor nutricional muito mais elevado do que os alimentos oferecidos nos buffets de restaurantes. Quando a refeição é preparada em casa é possível controlar muito melhor a ingestão de sal, de temperos industrializados, de carboidratos e de gorduras, por exemplo.

A marmita voltou com tudo em nome da saúde e a fórmula para não errar é buscar sempre o equilíbrio. É importante lembrar sempre da regra do prato saudável, a marmita precisa ser bem colorida, contendo todos os macronutrientes, como proteínas, carboidratos e gorduras boas. Um excelente exemplo é o clássico arroz com feijão, uma porção de frango ou carne e uma salada. Esse prato oferece praticamente todas as vitaminas e sais minerais que o corpo precisa. Se a sua preocupação é cuidar do peso, a dica é diminuir as porções e priorizar alimentos cozidos no vapor ou assados, evitar as frituras, os cortes de carne gordurosos ou a utilização de temperos prontos. Dessa forma, é possível ter uma alimentação balanceada, saborosa e ainda seguir firme na dieta sem grandes restrições.